Blog do Éder

Início » Linux » O arquivo fsab

O arquivo fsab

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 663 outros seguidores

Olá amigos;

Faz já uns 3 anos que comprei um SSD para meu notebook, um Corsair Force GT de 120 Gb. Então, aposentei o HD  de 500Gb que meu note tinha. Entretanto, é uma bela diferença de espaço, e sempre precisei fazer contorcionismos para manter o que realmente é importante no note, e no HD de 500Gb, fazia uns backups.

Então decidi comprar um daqueles drivers que você coloca no lugar do leitor de CD/DVD (já que o meu não funcionava mais mesmo), e dentro dele coloquei o HD de 500Gb que estava em um case externo. Estes drivers você acha facilmente no mercado livre por exemplo.

Colocado o HD, hora de ligar o note, e reparei que o linux (Fedora no meu caso) não montou o HD automaticamente. Lembrei na hora da minha prova da LPI, que questionava alguns detalhes do arquivo /etc/fstab. É neste arquivo que tenho que fazer as mudanças, então mãos à obra.

Primeiramente, temos que ter certeza que o linux reconheceu o hd, para isso puxe o terminal e digite:


sudo fdisk -l

Vai listar pra você os discos presentes no teu sistema. O resultado será algo como a imagem abaixo:

Captura de tela de 2016-01-28 17-33-34

Como podemos observar, o primeiro drive é o SSD de 120Gb, segundo, o HD de 500Gb.

Agora, precisamos descobrir o ‘UUID’ do disco de 500Gb. Para isso, usamos o comado ‘blkid’ fornecendo o caminho do disco. Vejamos:


sudo blkid /dev/sdb1

E o resultado será algo assim:


dev/sdb1: LABEL="Eder" UUID="A21E0B921E0B5EA3" TYPE="ntfs" PARTUUID="000a5466-01"

Como podemos observar, ele nos forneceu além do UUID, o tipo de sistema de arquivos, neste caso NTFS. Irei deixar NTFS por outros motivos.

Agora, criamos um diretório onde o linux vai montar o hd, no meu caso, criei uma pasta em /home/eder chamada 500Gb.

Então, agora é hora de editarmos o arquivo fstab.


sudo vim /etc/fstab

Dentro do arquivo, adicione uma linha no final, deixando assim:

UUID=A21E0B921E0B5EA3 /home/eder/500G ntfs defaults 0 0

Muita calma nesta hora. Se você fornecer algum parâmetro errado, o linux simplesmente não vai iniciar mais, e dá uma dorzinha de cabeça pra ajeitar (já fiz isso em um servidor de testes, foi bem divertido).

Naturalmente, você deve substituir o UUID do seu HD, bem como o diretório que você deseja. Inicialmente, fornecemos o UUID, depois o caminho que será montado, depois o tipo de sistema de arquivos. Depois temos o ‘defaults’, o ‘0’, e outro ‘0’.

Vamos explicar:

defaults: Usa as opções padrão: rw, suid, dev, exec, auto, nouser, e async.

O primeiro zero determina se o dispositivo deverá ser considerado pelo comando dump. Se ausente, 0 é considerado, ou 1 é pra ser considerado pelo dump.

O segundo zero, determina a ordem da checagem feita pelo fsck durante a inicialização. Para a partição raiz, deve ser 1; se ausente, 0 é presumido e a checagem não é feita no boot.

Bom, feito isso, é hora de testar tudo. Não é necessário reiniciar o pc, basta rodarmos o:


sudo mount -a

que ele vai ler novamente o arquivo fstab e tentar montar o que ainda não está.

Se tudo der certo, navegue até a pasta que você decidiu montar o hd, e dê um simples ‘ls’. Se aparecerem os arquivos, tudo certo. Senão, revise os passos, você deve ter esquecido de algo.

Até mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: